fbpx

Personal Trainer: Origem, atuação e tendência no mercado de trabalho

Protegido: Módulo 1 – Fisiologia do Exercício
26 de março de 2013
Conceito Personal Trainer
21 de julho de 2013

Com as mudanças de comportamento provocadas pelo avanço tecnológico, onde uma sociedade rural trabalhadora e fisicamente ativa se transforma em uma população de ansiosos, estressados e obesos habitantes de cidades e subúrbios com pouco ou nenhum tempo para desenvolver exercício físico regularmente, surge o personal trainer, cujo minha definição: “Profissional da área de saúde capacitado em avaliar, prescrever e controlar o exercício físico; fundamentados nos princípios científicos, que respeita os objetivos e limitações de seus alunos, para que dessa forma evite possíveis lesões”.

O personal training, a pesar de ser para a maioria das pessoas, uma atividade nova no mercado, na realidade já é praticada a muito tempo.

Por volta da década de 90, quando as atrizes internacionais mostraram a través da mídia, que um treinamento individualizado provocava mudanças mais rápidas em seus corpos é que ficou conhecido mundialmente.

No Brasil, o crescimento do personal training ocorreu devido a uma necessidade de valorização profissional do educador físico, somado ao modelo tradicional e heterogêneos das academias de ginásticas, nas décadas de 70 e 80, importado dos EUA, onde o aluno era submetido a treinamentos em salas de ginástica ou musculação realizando exercícios com intensidades, durações, coreografias e programas de musculação identicas, sem respeitar seus objetivos e limitações. Gerando por conseguinte insatisfação e desistência.

Através da imprensa falada, escrita e televisiva a sociedade ficou cada vez mais informada sobre os benefícios do exercício físico, ficando exigente e obrigando dessa forma com que os profissionais de educação física buscasse cada vez mais conhecimentos para suprir essa necessidade tornando-se um especialista( personal trainer). . .

Para se ter sucesso como Personal Trainer torna-se necessário conhecer os objetivos e limitações do aluno através das avaliações, para escolher qual a modalidade, intensidade, duração, freqüência semanal e a progressão mais adequada para alcançar o objetivo proposto, com a rapidez, gerando prazer e bem-estar. Ninguém convence por acaso.

Para se manter a qualidade do trabalho, o personal antes de qualquer coisa precisa estar atualizado, ser tranqüilo, respeitador, responsável, honesto, ético e, sobretudo amar o que faz. Por que só assim poderá fazer do exercício físico uma ferramenta para atender as necessidades da sociedade.

Acredito que como perspectiva do mercado profissional, não só personal trainner, mas o professor de educação física seja a profissão do futuro, pois quanto mais mecanizada e informatizada a vida do ser humano, maior a necessidade de se gastar energia. Cada vez mais, é preciso se exercitar, é como se alimentar, se uma pessoa não pratica atividade, não gasta energia e engorda e com isso desenvolvimento das doenças crônicas e degenerativas como, por exemplo: Diabético, hipertenso, cardiopata, obesos e que quando não tratadas levará a morte. Nessas populações especiais como, o professor de educação física ainda não atua por falta de conhecimento o que se torna necessário reformular os currículos das faculdades para formar profissionais voltados para esse campo de atuação.

Das profissões da área da saúde, a Educação física, talvez seja a única que previna cure e retarde os processos deletérios do envelhecimento. Por isso, é uma área que nós temos que saber como trabalhar nas diversas situações e fazer com que as pessoas sejam felizes.

Quero aqui parabenizar a FIEP DO BRASIL pelo trabalho que vem realizando, ao longo desses sessenta e dois anos de existencia, oferecendo, cursos e palestras com os mais renomados profissionais do meio acadêmico e científico, contribuindo dessa forma, para a melhora da qualificação profissional no mercado de trabalho.